segunda-feira, 2 de julho de 2012

Por que os evangélicos não cultuam Maria?


 O que a bíblia fala sobre a mais admirável mulher de todos os tempos? Quem é esta mulher que foi o maior exemplo de humildade, fidelidade e submissão a vontade de Deus.
Quero através deste estudo esclarecer algumas dúvidas a respeito do assunto.A questão não é que os evangélicos não crêem, mas sim o que a Bíblia fala sobre Maria e sobre intercessão e adoração.

Lucas 1. 41,42,46,47,48,49,50

41 Ao ouvir Isabel a saudação de Maria, saltou a criancinha no seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo,
     42 e exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu      ventre!
46  Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor,
47 e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador;
48 porque atentou na condição humilde de sua serva. Desde agora, pois, todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
49 porque o Poderoso me fez grandes coisas; e santo é o seu nome.
50 E a sua misericórdia vai de geração em geração sobre os que o temem.

Quando falamos sobre este fato, na verdade estamos mexendo com uma opinião que contraria principalmente os ensinos e dogmas da igreja Católica Romana, que traz aos seus fiéis vários ensinamentos anti-bíblicos sobre Maria a mãe de Jesus. O nosso intuito neste estudo não é discutir doutrinas, mas sim promover um maior esclarecimento sobre fatos que são importantes no que diz respeito à salvação de pessoas.
Mostrando a verdade bíblica sobre Maria.
1- Maria não foi concebida sem pecados como pregam os católicos.
A declaração bíblica sobre o assunto é que:
“todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3.23). Aliás pouco se sabe sobre os pais de Maria e essa afirmação que ela foi concebida sem pecados, não tem base Bíblica
Só a respeito de Cristo pode ser dito:
“Com efeito, nos convinha um sumo sacerdote, assim como este, santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores, e feito mais alto do que os céus” (Hebreus 7.26).
2- Maria teve outros filhos alem de Jesus.
“Depois disto desceu ele para Carfanaum, com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos...” (João 2.12)
Alem de João 2.12, o novo testamento se refere aos irmãos de Jesus nos seguintes textos:
Mateus 12.46; 13.55,56. – Marcos 7.3,5,10. – Atos 1.14. – I Corintios 9.5. – Gálatas 1.19.
Os ensinadores romanistas dizem que aqueles a quem o Novo Testamento chama de irmãos de Jesus, na realidade são seus primos. Esta interpretação é errônea, pois é baseada apenas em suposições de lingüística e visa fortalecer o dogma da perpétua virgindade de Maria. No entanto podemos provar que o Novo Testamento faz diferenciação entre irmãos e primos como lemos em Lucas 1.36. O fato de Maria ter sido virgem no ato da concepção de Jesus isto está claro nas escrituras, porem afirmar que ela continuou virgem após o parto, seria ir contra o que o apostolo Mateus escreveu:
“E José despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher. E não a conheceu até que deu a luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus.(Mateus 1.24,25).
3 – Maria não intercede por nenhum pecador.
A Bíblia fala que temos um intercessor, aquele que fala com Deus a respeito de nós, e este intercessor é Jesus Cristo, e não Maria.
Em nenhuma parte da Bíblia encontramos alguma referencia que indique que Maria seja intercessora, isto é uma invenção cruel do catolicismo que visa conquistar o apoio das mulheres das comunidades e galgar fiéis a qualquer custo, mesmo que o custo seja uma mentira que vai levar multidões a se desviar dos ensinos bíblicos e irem parar no inferno. Jesus é quem intercede por nós:
“Por isso também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles”. (Hebreus 7.25).
4 -Maria não é mediadora e nem advogada de nenhum pecador.
Os católicos afirmam que Maria é nossa advogada e mediadora, ou seja, boa parte do que recebemos de Deus ou de Jesus vem através de Maria, dizem que ela roga por nós a Deus como vemos em muitas cerimônias e rezas da igreja Católica.
No entanto procuramos na Bíblia toda e não encontramos se quer uma linha que nos provasse tal coisa. O que podemos encontrar é que o Senhor Jesus é o nosso mediador e nosso advogado, esta é uma das razões pelas quais Cristo veio morrer numa cruz por nós, para tomar para si a nossa causa, isso é uma verdade contida na Bíblia e não um mito inventado por alguém, nisso devemos crer.
“Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (I Timóteo 2.5).
“Se, todavia, alguém pecar, temos advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo”. (I João 2.1).
Estes poucos pontos que estudamos sobre a figura de Maria na Bíblia já nos mostram como devemos vê-la no que diz respeito a nós.
Nós não somos filhos de Maria. Não foi Maria quem morreu numa cruz por nós e sim Jesus Cristo.
Apesar de Maria ter tido uma grande participação na obra de redenção da humanidade, por ter dado a luz ao salvador do mundo e tento permanecido obediente as palavras de Deus. Só uma pessoa extremamente ignorante dos fatos bíblicos poderia ver Maria como um tipo de intercessora ou salvadora, e é isso que a Igreja Católica ensina para as pessoas. Eles tentam substituir Jesus por Maria.
Você já notou caro leitor como a maioria das cerimônias católicas falam muito mais de Maria do que de Jesus?
Nós não fomos chamados para seguir o evangelho segundo Maria, como estão fazendo hoje os católicos, fomos chamados para seguir os ensinamentos de Jesus e devemos anunciar a Bíblia como ela realmente é.
Epifânio, grande apologista do quarto século, diz o seguinte aos católicos de hoje:
“Não se deve honrar aos santos além do que é justo, mas deve se honrar ao Senhor deles. Maria, de fato, não é Deus, nem recebeu do céu o seu corpo, mas veio de uma concepção originada de um homem e de uma mulher. Santo é o corpo de Maria, ela foi virgem e digna de muita honra, mas não foi dada para adoração, antes, ela adora aquele que nasceu de sua carne. Honre-se Maria, mas adore-se ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Ninguém adore Maria”.
No mesmo tempo disse Ambrosio, de Milão:
“Maria era o templo de Deus, não o Deus do templo. Deve-se adorar então somente aquele que operava no templo”.
Tudo o que pregamos e ensinamos sobre adoração e devoção, transmitimos tendo por base a Bíblia sagrada, não estamos pregando o que dizem os pastores evangélicos e sim o que a Bíblia diz sobre estes assuntos.
Com relação a adorar ou pedir alguma coisa a Maria ou aos santos, podemos mostrar também que isto é incorreto se tomarmos por base, vários outros versículos onde os próprios santos de Deus não aceitaram adoração quando estavam vivos.
Pedro não aceita adoração.
“E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebe-lo, e prostrando-se a seus pés o adorou”. “Mas Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem”. (Atos 10. 25, 26).
Os anjos não aceitam adoração
“E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que, mas mostrava para o adorar”. “E disse-me: Olha, não faças tal, porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus”. (Apocalipse 22. 8, 9).
Também lemos no livro de Atos no capitulo 14 nos versículos 10 a seguir quando o apostolo Paulo realiza no nome de Jesus a cura de um paralítico, e as multidões querem lhe render adoração e sacrifícios tal como se fazia aos deuses e Paulo e Barnabé rasgam suas vestes em sinal de indignação não permitindo que os homens lhes fizessem isto, e dizem que os estão transmitido à mensagem do Deus que criou o céu e a terra, sendo assim Deus é que tem que ser honrado.
No entanto sobre este ponto teremos que atacar muitos dos pontos de vista do catolicismo sobre a figura da virgem Maria.
A essência da adoração da igreja Católica Romana gira não em torno do Pai, do Filho ou do Espírito Santo, mas da pessoa da Virgem Maria. No decorrer dos séculos têm sido originadas as mais diferentes e absurdas crendices em torno da humilde mãe do salvador.
O compendio do vaticano II, pagina 103, registra:
“... os fiéis devem venerar também a memória primeiramente da gloriosa sempre Virgem Maria, mãe de Deus e de nosso Senhor Jesus Cristo”.
Dentre muitas declarações em torno de Maria, mãe do Senhor, vamos citar algumas apenas:
Concebida sem pecado:
“Daí não admira que nos santos padres prevaleça o costume de chamar a Mãe de Deus toda santa, imune de toda mancha de pecado, como que plasmada pelo Espírito Santo e formada nova criatura” (Compendio do vaticano – pág. 105).
Maria, a sempre virgem.
“Maria sempre foi virgem. Esta é a doutrina tradicional da Igreja Católica. No entanto a grande maioria das igrejas protestante afirma que Maria não se manteve sempre virgem, tendo outros filhos alem de Jesus”. (A Igreja Católica e os Protestantes – pág. 88).
Maria, medianeira e intercessora.
“A Bem-Aventurada Virgem Maria é invocada na igreja sob os títulos de Advogada, Auxiliadora, Adjutriz, Medianeira” (Compendio Vaticano II – pág. 109).
Há alguns anos foi publicado na imprensa duma capital latino-americana um discurso dum cardeal católico-romano. O cardeal contou este sonho:
Ele sonhou que estava na cidade celestial. Ouviu-se bater na porta. Foi comunicado a Deus que um pecador da terra estava batendo a porta e queria entrar.
Cumpriu ele as condições? Foi a pergunta. A resposta foi: Não, não pode entrar, foi o veredicto.
Nesse ponto a Virgem Maria que estava sentada à direita de seu Filho, falou: “Se esta alma não entrar, eu me ponho de fora”. A porta se abriu e o pecador entrou.(A Virgem Maria – Giovanne Miegge).
É a divulgação e apoio a heresias como estas que nos dão as provas que precisamos de que a igreja Católica não tem nenhum interesse em cumprir a Bíblia e não tem nenhum compromisso com o Senhor Jesus, pois apóiam grandemente estes absurdos contrários aos ensinos de Deus.


Em Mateus 4:10, durante sua tentação, Jesus diz ao diabo – “ao Senhor Teu Deus adorarás e só a Ele darás culto” usando as palavras da Lei em Êxodo 20:4 e 5, quando Deus ordena ao povo de Israel: Só a Ele adoração e o culto.


Confira uma música "O Mandamento de Maria" que resume este pensamento:



Por Oseías campos
Com informações de  O Pesquisador Cristão Via Panorama Cristão

10 comentários:

  1. Pois bem, a mesma ladainha de sempre. Qual o 4º mandamento da lei de Deus mesmo?
    "-Honrar pai e mãe."
    Fico então pensando, se Deus, que é o próprio Jesus encarnado, deu a Moises esses mandamentos para que fossem seguidos pelo povo de Deus, como poderia o próprio Jesus não o cumprir honrando e amando de forma imensa sua mãe? ...
    Amado rogo a Virgem Maria por ti, para que tenha misericórdia diante de seu filho para com aqueles que a desprezam. Se nós seres imundos pecadores e indignos, quando alguém diz algo que fere o nome de nossa mãe terrena nós nos enfurecemos, imagina a reação de Deus Pai e Filho quando alguém fere o nome de sua mãe!
    Os designos e mistérios da Santa mãe de Deus não são revelados por completo nem mesmos a nós Cristãos, os quais temos alguma devoção a Santíssima Virgem, e são menos revelados ainda aos heréticos, e a cada milésimo de divindade que Deus permite revelar da Virgem, é escondido dos olhos humanos e até mesmo dos anjos milhares de vezes mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim
      Mateus 10:37

      Excluir
  2. Caríssimos irmãos da parte de Deus e órfãos de Mãe. Vocês não acham que os "irmãos de Jesus" foram muito cruéis?. Por que não ficaram com Maria após a morte de Jesus?. Cf (Jo 19, 26-27) Jesus entregou Maria ao discípulo João; isso segundo a tradição do tempo de Jesus (que não é levada em conta conforme a lógica protestante) era sinal de que ela, estando já viúva, não tinha filhos que ficariam com ela. A figura de Maria para a Igreja Católica Romana é nada mais do que para que nos aproximemos de Cristo, o centro da nossa fé. A Igreja Católica, por ser muito antiga, herdou muito das PRIMEIRAS COMUNIDADES CRISTÃS, e o Espírito Santo nos conduziu ate aqui. Tudo sem contexto (inclusive de época) é perigoso! O Céu não é propriedade sua, a chave Jesus entregou a São Pedro. Os filhos de Maria chegaram lá. DÚVIDAS? francisco.fw.08@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. joão 14.6
    Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.
    João 14:6
    jesus disse bem claro ninguém
    jesus veio mudou toda a lei no novo testamento
    Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas". Mateus 22:40
    "Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Êxodo 20:4
    "Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra. Deuteronômio 5:8
    ai os mandamentos que moisés recebeu antes de cristo vim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anderson meu filho, Você diz: -Jesus veio mudou toda a lei no novo testamento. Percebe que você se contradiz bem como contradiz a própria palavra de Deus: -Não pensem que eu vim abolir a lei e os profetas, mas dar pleno cumprimento a ela (Mt 5, 17). Não sei porque sua insistência nestes dois capítulos que são do antigo testamento (Primeira aliança) que segundo você foram mudados: "Jesus veio mudou toda a lei no novo testamento" Onde está o fundamento da nossa fé cristã senão na palavra de Deus? Você conhece realmente o que significa esses versículos EM CONTEXTO? Tenho certeza que não.

      Excluir
  4. "Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo da terra. Êxodo 20:4
    "Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra. Deuteronômio 5:8
    6 Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. joão 14.6
    acho que isso já fala tudo, fora que foi está escrito ai no blog

    ResponderExcluir
  5. Só está faltando aí que os católicos não adoram Maria meu bem, nem aos santos. Os próprios santos dizem: 'Toda e qualquer devoção deve ter como fim último Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, caso contrário seria uma devoção falsa e enganadora'.

    Deus diz que não se pode fazer imagens de ídolos (católicos não tem ídolos), mas ainda em 25 o próprio Deus manda fazer esculturas de anjos...

    ... Maria não ajuda? Fala isso pra ela! Pesquise sobre as aparições de Nossa Senhora e de Jesus aos santos.
    E aliás, ela intercede entre os homens e Jesus, Jesus intercede perante Deus Pai; Ele é o único mediador de Salvação.
    Se ninguém pode interceder por outra pessoa, por que vocês rezam uns pelos outros?

    ResponderExcluir
  6. Jesus, o caminho, verdade é vida, NINGUÉM vai ao pai a não ser por ele, simples assim, João 14,6 infelizmente as pessoas tem preguiça ou medo da verdade, conhecereis a verdade é ela vos libertará,a verdade é a palavra de Deus a bíblia

    ResponderExcluir
  7. O que os protestantes sabem fazer muito bem é separar a biblía para que ela diga aquilo que eles querem. E o maior pecado diante da Palavra de Deus é não manter contato de uma coisa com outra.
    Quer um exemplo? Olhe da esquina de sua casa, quantas igrejas protestantes sua vista alcança? A interpretação pessoal da palavra de Deus divide ao invés de unir. A prova maior disso está na quantidade de igrejas protestantes e afins espalhadas em cada cada canto. Quer tirar a prova? Vá em uma e pergunte o que significa uma passagem X e vá em outra e pergunte a mesma passagem. A resposta será completamente diferente. Somente em alguns pontos são de acordo: Desmoralizar a doutrina da Igreja Católica Romana, que ao longo dos séculos vê a palavra de Deus como um todo, e não apenas aquilo que é de seu interesse.
    "Se permanecerdes em minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos, conhecereis a verdade, e a verdade vos libetará" (Jo 8, 32).

    ResponderExcluir
  8. Retornando a Maria, Mãe de Deus e da Igreja, falo com toda a autoridade que da igreja recebi, que ela é nossa mãe e intercessora (sua também), embora não aceite isso por causa de interpretações isoladas que não levam em consideração as bases do Cristianismo. Infelizmente precisaria dizer muito para que compreendas isso, e sei que seria em vão, porém, meu papel é esclarecer isso, se acreditas ou não, não cabe a mim. Explicarei vagamente o que a igreja recebeu dos primeiros cristãos:
    "Pois Deus é um só, e um é o mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus homem" (1Tm 2, 5)
    Sabe o que significa esse "Cristo Jesus homem"? E porque existe apenas “um mediador” entre Deus e os homens?. Vamos lá:
    Jesus foi Deus homem, agora é Deus Trino. Acreditamos em um único Deus que é trino. Sabe porque Maria é intercessora? Porque Jesus é Deus! Então Jesus é plena comunhão com o Pai. E Maria?: "O Espírito Santo descerá sobre ti, o poder do altíssimo te cobrirá" (Lc 1, 35). Maria, cheia do Espírito Santo, estava mais próxima de Jesus, Deus humano, e agora a Trindade Santa é comunhão pefeita. Como mãe da igreja, Maria intercede pelos seus filhos porque na sua condição de serva é coroada pelo criador como Rainha: “Um grande sinal foi visto no céu: uma mulher vestida de sol, com a lua debaixo dos seus pés, e, sobre sua cabeça, uma coroa com doze estrelas” (Ap 12, 1). É comparada à Rainha Ester que intercede pelo seu povo: “A Rainha Ester respondeu: “Se encontrei graça a teus olhos, ó rei, e se te agrada, concede-me a vida, pela qual suplico, e a vida do meu povo, pelo qual te peço.” (Est 7, 3).
    E por que então “um é o mediador entre Deus e os homens”? Porque Jesus, Deus filho, é mediador da aliança do Pai: “Agora Jesus recebeu um ministério que é excelente quanto melhor é a aliança, da qual é mediador, porque fundada em promessas melhores” (Hb 8, 6). Jesus é plenamente Deus que foi pleno humano. “Ora, não existe o mediador de um só, mas Deus é um” (Gl 3, 20). Por isso Maria é Mãe de Deus. Todos os que nos precedem na glória eterna podem interceder, e Maria foi aquela que intercedeu a Jesus primeiro como nas bodas de Caná. “Eles não têm mais vinho” (Jo 2, 3). Ela como a serva do Senhor nos ensina com seu exemplo: “fazei o que Ele vos disser” (Jo 2, 5). Não existe o evangelho de Nossa Senhora Maria, mas de Nosso Senhor Jesus Cristo, esse deve ser praticado.
    “A partir de agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada” (Lc 1, 48) Ou seja: As gerações honram a Deus através da pessoa de Maria. Maria Mãe da Igreja porque Jesus a entregou para nós: “Eis tua mãe! “ (Jo 19, 27). Ela estava no Pentecostes, Maria reúne os seus filhos para entregá-los a Jesus de uma maneira mais profunda.
    Hoje podemos recorrer à sua ajuda maternal para crescer a nossa fé. Na verdade, esse deve ser um dos desejos mais intensos de Maria, que demos uma chance para que ela nos guie até Deus. Ela, que sempre teve uma relação tão especial com o Espírito Santo, como podemos ver no mistério da Anunciação/Encarnação de Jesus, com certeza pode interceder por nós para que também possamos assim responder o nosso próprio sim ao Plano que Deus tem para nós.
    Se precisar de algum esclarecimento estou disponível: francisco.fw.08@gmail.com
    Claro que há muito além do que falei. Isso é o básico. Peço desculpas pelas citações isoladas, as usei para mostrar que a doutrina da Igreja é fundamentada na Palavra de Deus. Se precisar explico seu contexto histórico-cultural-teológico também, e não meu ponto de vista.
    Obrigado!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante.
Deixe seu comentário.